/
/
EPATV esclarece mitos e realidades das drogas

EPATV esclarece mitos e realidades das drogas

EPATV esclarece mitos e realidades das drogas

EPATV esclarece mitos e realidades das drogas

Drogas — mitos e realidades foi o tema de uma sessão de esclarecimento realizada hoje, dia 17 de outubro, no auditório da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV), apresentado pela Pedopsiquiatra Mariana Lima Falcão, no âmbito de uma semana dedicada a comportamentos saudáveis que envolveu também a alimentação.

A sessão abriu com uma breve saudação aos estudantes pela Diretora Pedagógica, Sandra Monteiro, que elogiou a escolha do tema que é importante para o futuro e a vida saudável de

todos os jovens.

A Médica Interna do Centro Hospitalar Universitário do Porto enriqueceu os alunos com informações sobre álcool, tabaco e diversas drogas como ponto de partida para dizer não a estas, trabalhando a autoestima dos jovens de forma a ensiná-los a resistir às pressões do meio social envolvente.

Mariana Lima Falcão lembrou aos alunos da EPATV que “quanto mais tarde é o contacto com as drogas menor é a possibilidade da dependência delas” e avisou que a “toxicodependência não é apenas uma questão de vadios, mas de toda a gente” e se houver alguma dependência genética o risco é maior.

Na sessão informativa Mariana Falcão dividiu as drogas (todas psicoativas porque atuam sobre o cérebro) em três categorias: depressoras, estimulantes e  perturbadoras.

Na categoria das depressoras incluiu o álcool, heroína (etapa posterior ao consumo de cocaína), ketamina, GHB e Benzodiasepinas, enquanto as estimulantes são a nicotina, anfetaminas, cocaína e MDMA (ecstasy). Os cogumelos mágicos, a Mercalina, LSD, solventes voláteis e Cannabis pertencem ao grupo das perturbadoras.

No jogo sobre mitos e realidades das drogas, muito participado pelos alunos, Mariana Falcão avisou, por exemplo, que um charro de cannabis equivale a oito cigarros (tabaco), gera mais dependência que o tabaco e também causa doenças pulmonares.

A sessão terminou com a enunciação de algumas propostas de prevenção ao uso das drogas

As pessoas só consomem drogas quando têm problemas? É um mito porque os motivos relacionados com o consumo de droga variam de pessoa para pessoa e podem ser diversos, por exemplo: curiosidade, pressão dos amigos, desejo de viver novas experiências, desejo de questionar e transgredir regras.

No jogo, Mariana Falcão destruiu outro mito, segundo o qual os efeitos dos alucinogénios são muito imprevisíveis, podendo dar origem a experiências muito desagradáveis e até assustadoras (“Bad Trip”), com uma perda completa do controlo, desorientação, agitação, estados de pânico, sensação de perseguição.

Mariana Falcão terminou desfazendo outro mito comum: a cannabis é uma droga legal. A lei descriminaliza o consumo, mas não o tráfico da cannabis e de outras substâncias psicotrópicas. Isso significa que a cannabis é ilegal embora o seu consumo não seja considerado um crime (punível). Se a pessoa tiver em sua posse uma quantidade limite consagrada na lei, é considerada consumidora (e não traficante), no entanto, pode ser penalizada com outro tipo de sanções que não a prisão.

IMG_6208

IMG_6208

Últimas Atualizações