/
/
Zoo de Lourosa

Zoo de Lourosa

As turmas do 1ºano de Técnico de Comércio, 1º ano de Fotografia e 3º ano do curso Técnico Alimentar, visitaram o zoo de Lourosa, o único parque ornitológico do país que se dedica exclusivamente a aves, com uma coleção de 500 animais de 150 espécies diferentes é de fato um espaço especial na medida em que apela à Educação Ambiental, à Conservação das Espécies e da Biodiversidade.

As turmas tiveram a oportunidade de desfrutar da coleção única que o parque tem, tirando partido de uma experiência ímpar, em perfeita comunhão com a Natureza, onde há muito para descobrir num ambiente de conhecimento, diversidade e pluralidade. O zoo da Lourosa ofereceu aos nossos alunos uma viagem aos 5 continentes, através do exotismo e do colorido de cada ave.

O zoo tem como missão a educação ambiental sendo esta uma das cimeiras preocupações do mesmo, pelo que, a presença constante lúdico-pedagógicas é um imperativo no sentido de sensibilizar e educar para a preservação das espécies. Nesta linha os alunos participaram num workshop onde foram alertados para as espécies de aves portuguesas mais ameaçadas pelo uso de venenos, salientando que o extermínio de populações de animais silvestres devido ao envenenamento foi em tempos incentivado pelas próprias autoridades e conduziu à extinção de inúmeras espécies em diversas regiões do país, dando como exemplo o grifo, o abutre-negro, britango e a águia-real.

De facto quando nós, europeus, pensamos em conservação ambiental tendemos a imaginar espécies exóticas em sítios tropicais e longínquos. Esquecemo-nos, no entanto, que o nosso continente possui lindas paisagens, habitats complexos e uma fauna diversificada que precisa de ajuda e de ser protegida. Se quisermos que os carnívoros europeus sobrevivam, para gerações vindouras, o caminho a seguir deve ser no sentido de implementar estratégias de forma a integrá-los na vida moderna, de um continente sobrepovoado, em vez de ações que visem o seu extermínio. E que estratégias poderão ser? Parar o envenenamento na Europa e consciencializar as populações da diversidade de vida selvagem existente no seu próprio país.

Últimas Atualizações