/
/
Caminhada do Trilho da Águia do Sarilhão e visita ao Museu de Vilarinho da Furna

Caminhada do Trilho da Águia do Sarilhão e visita ao Museu de Vilarinho da Furna

Caminhada do Trilho da Águia do Sarilhão e visita ao Museu de Vilarinho da Furna

Os alunos da delegação de Amares da Escola Profissional Amar Terra Verde realizaram, no dia 22 de abril, uma caminhada no Trilho da Águia do Sarilhão e visitaram o Museu de Vilarinho da Furna, na freguesia de Campo do Gerês, concelho de Terras de Bouro.

Esta atividade, inserida no programa Eco-Escola, teve como ponto de partida e chegada, o Museu Etnográfico de Vilarinho da Furna/Porta do Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG). Este trilho pedestre de pequena rota (PR), de âmbito histórico e cultural, tem uma extensão de 9km, com cerca de 3 horas de duração e apresenta um grau de difi­culdade médio e permitiu aos alunos percorrer um vale aplanado, ocupado pelo ribeiro de Roda, desde o Museu de Vilarinho das Furnas até à margem esquerda da albufeira de Vilarinho das Furnas. 

 Ao longo do percurso, passaram por áreas de mato e pinhal, de vegetação ribeirinha, de medronhal e de carvalhal. Avistaram a fraga do Sarilhão, onde a águia-real construía os seus ninhos em vales alcantilados e de zonas de fragas. Esta é uma espécie com estatuto de proteção de “em perigo de extinção”, sendo pouco abundante na sua área de distribuição. Os alunos tiveram, ainda, oportunidade de caminhar um pouco na via romana, a Via Nova XVIII (Geira), com passagem pelas milhas XXVII, XXVIII e XXIX e pelo núcleo de padrões romanos. Nas proximidades da milha XXIX avultam vestígios indeléveis da trincheira do Campo que, na Idade Média, serviu de defesa da raia portuguesa nas invasões hostis. Inserido numa importante área do Parque Nacional da Peneda Gerês, este trilho, além da fraga do Sarilhão, aproxima-se de outros locais de interesse como a Mata Nacional de Albergaria e a extinta aldeia comunitária de Vilarinho das Furnas.

 Pôde-se ainda admirar vários elementos da arquitetura tradicional que a povoação de Campo do Gerês ainda preserva, principalmente habitações e espigueiros.

O Museu Etnográfico de Vilarinho da Furna permitiu conhecer melhor a história daquela pequena aldeia da freguesia de S. João do Campo, situada no extremo nordeste do concelho de Terras de Bouro, que foi destruída há vinte e seis anos por uma barragem. A barragem não só emergiu campos e casas, mas, sobretudo, uma comunidade com uma riqueza cultural valorosa e rara.

Como forma de salvaguardar todo o património em causa foi construído o Museu Etnográfico de Vilarinho da Furna.

Fotos

Últimas Atualizações