Deus Quer, o Homem Sonha, a Obra…Cresce
Tudo evolui ao longo dos tempos, a Escola Profissional Amar Terra Verde não é excepção. Começou com um sonho que se tornou numa realidade de excelência… A qualidade do trabalho, a marca nos objectivos, o reconhecimento permanente só são conseguidos com locais de trabalho ajustados, para isso houve um esforço crescente para existir um edifício que albergasse condições essenciais àqueles que, todos os dias, fazem o sonho tornar-se realidade. Tudo começou nos fundos de um edifício com condições laborais mínimas, em conjunto com oficinas cedidas pela Câmara Municipal de Vila Verde, fundamentais para a aprendizagem da componente prática dos diversos cursos. Apesar das instalações não serem as mais adequadas naquela altura, o empenho, dedicação e profissionalismo dos que iniciaram este projecto fizeram com que fossem criadas as bases sólidas que ainda hoje sustentam esta escola. Assim se formaram os primeiros técnicos, mas que nem por isso menos capacitados. Os sucessos foram imediatos e mediáticos…
A exigência foi cada vez maior e, no ano de 1999, com a presença de quem de direito, assistiu-se à cerimónia do lançamento da primeira pedra daquele que seria o edifício da sede desta escola.
Meses depois, foi inaugurada a obra sonhada, abençoada e apadrinhada por todos aqueles que sonharam e trabalharam para uma escola de referência. Com várias salas de aulas, oficinas, laboratórios, cozinha, cantina, biblioteca, salas de trabalho de professores e Direcção e restantes gabinetes necessários ao trabalho exigido a um estabelecimento de ensino.
E durante anos, com a motivação, compromisso e trabalho da Administração, Direcção, professores, alunos e restante comunidade escolar, o edifício foi ganhando vida, e, mais do que isso, foi criando vidas profissionais notáveis que foi sempre o propósito deste estabelecimento de ensino.
Mas o Homem é feito de sonhos, e, no ano de 2003, edificou-se o pólo da escola em Amares, numa estrutura moderna, arrojada e funcional que iria operar com cursos que colmatavam a falta de técnicos naquela região. Depressa se fez sentir o êxito da formação ministrada neste pólo e o orgulho dos órgãos administrativos no seu empreendimento. Hoje nota-se que é uma escola completamente integrada na comunidade e que esta participa activamente nas actividades proporcionadas por todos que ali trabalham.
Em Setembro de 2006, o último objectivo também foi concretizado, a criação do pólo em Terras de Bouro, abrindo as delegações de Moimenta e Gerês, a primeira a funcionar no edifício dos Bombeiros, a segunda no Centro de Animação Termal do Gerês. Porém, espera-se que, logo que estejam os meios reunidos, se possam estabelecer em edifícios próprios que a Câmara Municipal de Terras de Bouro se esforçará por construir. Estas delegações iniciaram com cursos profissionais que estão formar técnicos credíveis como é apanágio da nossa instituição, preenchendo a lacuna existente neste concelho de profissionais especializados.
A nova Direcção desta escola arrisca-se a seguir a Obra…iniciada há 20 anos.